sexta-feira, 25 de maio de 2012

Evangelho de (João 20,19-23) Os 7 Dons do Espírito Santo

PENTECOSTES = 50 dias (após a Páscoa)
No dia de Pentecostes, judeus vindos de todos os cantos do mundo vinham se apresentar ao Senhor em Jerusalém. Nesse dia, os apóstolos e os discípulos de Jesus estavam em Jerusalém, com medo dos soldados romanos que os perseguiam. Estavam todos reunidos num lugar chamado Cenáculo, junto com Maria, mãe de Jesus e, então, receberam o Espírito Santo.
Foi um acontecimento maravilhoso! Naquele instante, os amigos de Jesus receberam o Espírito Santo e, a partir daquele momento, perderam o medo e começaram a falar sobre Jesus para todo o mundo! Naquela hora, houve uma explosão de comunicação. Os apóstolos saíram para as ruas e começaram a anunciar o Evangelho, a falar para todas as pessoas que Jesus era o Filho de Deus. Havia ressuscitado e subido ao Céu.
Na verdade, foi naquele dia, que a Igreja começou a sua história. O evangelho só chegou até nós hoje porque o Espírito Santo não abandonou a Igreja. E Ele continua agindo no mundo, em cada comunidade.
De forma muito especial, o Espírito Santo distribui DONS entre nós.
DOM = talento que recebemos de Deus e que devemos usar em benefício da comunidade.
O Espírito Santo tem sete dons: SABEDORIA, ENTENDIMENTO, CONSELHO, FORTALEZA, CIÊNCIA, PIEDADE, TEMOR DE DEUS. Esses dons do Espírito Santo nos ajudam a compreender melhor a mensagem de Jesus e nos dão a forças para viver como ele viveu e assim sermos verdadeiramente filhos de nosso Pai que é Deus.
                                                                         

                                                                                 
 

O ESPIRITO SANTO (PENTECOSTES)




 PENTECOSTES :  PROMESSA  REALIZADA

Descerá sobre vocês o Espírito de Deus e se renovará a face da terra

(cf. Sl 103,30; Jo20,22-23; At 2,1-13).

Pentecostes é palavra grega que significa cinquenta dias e designa festa 
litúrgica de judeus e cristãos.
Para os judeus é uma das três grandes festas, chamadas festa da colheita
ou das primícias, ocasião para ofertar os primeiros frutos da terra. 
Depois passou a ser também a comemoração da lei recebida no Monte Sinai.
Para os cristãos, Pentecostes é comemoração da decida (vinda) do
Espírito Santo.
É a festa da plenitude do amor, que realiza toda lei e os Profetas. 
O Espírito Santo dá sentido à Lei e vivifica toda a Palavra de Deus.
Pentecostes é o Novo Sinai.
Lucas, no livro dos Apóstolos, apresenta Pentecostes como nascimento do
povo de Deus(At2,1-4).
Ele faz um paralelo com os acontecimentos do Monte Sinai. 
O pequeno grupo de seguidores de Jesus está reunido em oração como o
povo de Israel aos pés do monte Sinai(Ex19,2-8; 20,2).
A manifestação do Espírito Santo que penetra  a Igreja é apresentada com a 
teofania do Sinai: o barulho remete ao sopro de um forte vendaval e o fogo 
recorda os relâmpagos, trovões e o fogo sobre o monte(Ex 19,16-19; Dt5,4-5).
O fogo tem a forma de línguas, pois Lucas quer salientar o fênomeno da 
comunicabilidade e da expansão da língua. A voz sai e se reparte em setenta
vozes ou línguas, de modo que todos os povos entendam, e cada povo ouve
a voz na sua própria língua.

A Bíblia não nos fala tanto do seu ser, mais sim descreve o seu agir: é o 
Espírito Santo que faz reviver e recriar a atitude de Jesus (cf. Jo16,12-15).
Ele renova na fração do pão o ministério pascal de Jesus. Ele cria a união 
entre os irmãos, do mesmo modo que reunia os discípulos ao redor de Jesus.
O documento da CNBB, catequese renovada, define desta forma o Espírito 
Santo: O primeiro dom do Pai com Cristo ressuscitado aos apóstolos é o
Espírito Santo, tantas vezes prometido. Por ele, Jesus continua sua presença 
salvadora no mundo, pois o Espírito Santo é a alma da comunidade daqueles
que nele crêem, isto é, a Igreja.(CR.197)
                             
                                           

quarta-feira, 23 de maio de 2012

terça-feira, 22 de maio de 2012

APRENDENDO A REZAR O SANTO ROSÁRIO

                             
                                                         
Como nos dizia o Papa João Paulo II, o Rosário é o "compêndio da Bíblia".  Nele meditamos, em cada  mistério,  todas  as passagens  bíblicas: os Mistérios da Alegria (ou Gozosos - Anunciação do Anjo até o encontro do menino Jesus no Templo),  Mistérios da Luz (ou Luminosos - Batismo de Jesus até a Instituição da Eucaristia),  Mistérios da Dor (ou Dolorosos - Agonia de Jesus no horto até sua crucificação) e Mistérios da Glória (ou Gloriosos - Ressurreição de Jesus até à coroação de Nossa Senhora)  
Ao celebrar  24 anos de pontificado, no dia 16/10/2002, o Papa João Paulo II assinou a carta apostólica Rosarium Virginis Mariae em que acrescentou ao rosário, os cinco Mistérios da Luz,  inspirados na vida pública de Jesus.O Papa, na época, fixou o período entre outubro de 2002 a outubro de 2003 como o ano do Rosário.  







quinta-feira, 17 de maio de 2012

Domingo, 20 de Maio de 2012 Ascensão do Senhor ( Marcos 16,15-20)

 Senhor e Cristo, ressuscitado, subiu aos céus, está à direita do Pai, mas não nos deixou órfãos; enviou seu Santo Espírito para ser consolador e incentivador de nossa missão de continuar, na história, a construir o Reino que não tem fim.É nessa esperança que vive a Igreja de Cristo, com Maria e toda a nuvem dos escolhidos e santificados no sangue do Senhor, clamando, ação magnífica do Espírito do Senhor, a volta definitiva e gloriosa de seu Senhor e Cristo. "O Espírito e a esposa dizem: Vem, Senhor Jesus!" e, aquele que ouve diga também: Vem, Senhor Jesus! Maranathá.


Fonte: CNBB

terça-feira, 15 de maio de 2012

Maria - 12 de Setembro- Santíssimo Nome de Maria

 
Como era de costume entre os judeus, oito dias após a Santíssima Virgem nascer, os seus pais deram-lhe, inspirados por Deus, o nome de Maria. A liturgia, que celebra o Santíssimo nome de Jesus pouco dias após o Santo Natal, instituiu esta festa do Santíssimo Nome de Maria dentro da oitava da Natividade. A Espanha, por aprovação do pontífice, concedida em 1513, foi a primeira a celebrar a festa. Inocêncio XI, em 1683, estendeu-a a Igreja Universal, em ação de graças pela vitória alcançada por João Sobiesk, rei da Polônia, sobre os turcos que tinham cercado Viena e ameaçavam o ocidente. 
O nome de Maria, que é hebreu, que dizer em português, senhora soberana.   E a Senhora é realmente Soberana, em virtude da soberania que lhe foi concedida pelo Filho, Rei e Soberano do Universo. Chamemos a Maria de Nossa Senhora, pelo título que chamamos a Jesus Nosso Senhor. Pronunciar o seu nome é afirmar o seu domínio, implorar o seu auxílio e colocarmo-nos debaixo da sua proteção maternal.

(Missal Quotidiano e Vesperal. Bruges, Bélgica; Abadia de S. André, 1960)
                   

                                                                                 

quarta-feira, 9 de maio de 2012

MÃE UM PRESENTE DE DEUS:

MÃE,
SÓ DEUS-PAI PODERIA CRIAR ALGUÉM COMO VOCÊ.
ALGUÉM QUE TEM TEMPO PARA TUDO, QUE NÃO DORME ENQUANTO OS FILHOS NÃO CHEGAM, QUE SABE ACONSELHAR O MARIDO, QUE SUPERA TODAS AS DIFICULDADES COM HUMILDADE...
MÃE, SUAS LÁGRIMAS NÃO SERÃO INÚTEIS, ELAS IRÃO FECUNDAR O NOSSO CORAÇÃO.                                                          
                                                                               

UM BEIJO MAMÃE,
MEU PRESENTE DE DEUS.